Como ganhar dinheiro desde casa através das novas tecnologias

Há 10 anos atrás não seria capaz de dizer a ninguém que trabalhar desde casa, em frente a um PC, seria possível e rentável. Chegou o dia de dizer ao mundo e aos leitores Pplware que sim, é possível ganhar dinheiro sem sair de casa.

Neste artigo mostramos 9 formas de conseguir rentabilizar os vossos esforços e ganhar dinheiro através da Internet. Quer sejam bloggers, editores de vídeo, artistas ou até escritores! Se não acreditam continuem a ler, porque isto pode mudar a vossa vida!

Como ganhar dinheiro desde casa através das novas tecnologias

Existem muitas formas de receber dinheiro através da Internet, e nem todas elas envolvem saber programar ou ter elevados conhecimentos técnicos. Contudo, o que sim é preciso ter em conta é que se trata de um trabalho arriscado e que tem de ser feito com persistência. É possível que durante o primeiro ano não exista rentabilidade, mas pouco a pouco irão aparecendo os primeiros benefícios e os primeiros euros.

 

9 formas de ganhar dinheiro:

 

YouTubers

Muitas pessoas pensam que para serem bons YouTubers e ganhar dinheiro a fazer vídeos precisam de ser engraçados, bonitos ou simplesmente de ter sorte. É verdade que se tiverem essas três características vão ter sucesso mais rapidamente, mas mesmo assim não é só isso que interessa.

YouTubers

Os YouTubers ganham dinheiro através dos anúncios que aparecem nos seus vídeos e do número de vezes que as pessoas clicam neles. Além disso, se tiverem muitas visualizações e subscritores, podem conseguir patrocinadores e fazer publicidade dos seus produtos.

Primeiro precisam de encontrar um tema que gostem e em que se sintam confortáveis. Depois, precisam de analisar a vossa competência: nacional e internacional. Quando fizerem isso, criem o vosso canal, analisem o vosso público e comecema fazer vídeos.

Leia: 5 jovens que fazem sucesso no YouTube

Os tipos de vídeos que têm mais sucesso no YouTube são os tutoriais e as reviews. Além disso, alguns temas que estão a ter muitas visualizações são os de bricolage, cozinha e moda. Mas existem muitos outros! Encontrem um tema do vosso agrado, e comecem a fazer vídeos.

 

Designers

A criatividade portuguesa é única e por vezes é pouco valorizada. Se são designers de diferentes plataformas por que não vendem os vossos projectos ou serviços através de plataformas online?

designer-lightbulb

Existem excelentes plataformas online, tais como:

Além disso, se forem designers, criem o vosso próprio site e blog e dêem a conhecer gratuitamente o vosso trabalho. Isto pode atrair potenciais clientes.

 

Professores

Sabem idiomas? São excelentes em matemática? Todos os vossos amigos quando precisam de uma explicação sobre esse tema, falam com vocês?

Então isso quer dizer que são pessoas de referência nesses campos. Se assim for, porque não partilham esses conhecimentos com o mundo e ao mesmo tempo ganham algum dinheiro? Uma das plataformas mais conhecidas para isto é Udemy. Aqui poderão criar os vossos próprios cursos e ensinar a todas aquelas pessoas que estejam interessadas em aprendê-los.

teacher

Esta é uma boa forma de complementar o vosso canal de YouTube ou o vosso blog. Se são bons nalgum tema em específico, mas não querem dar os melhores detalhes gratuitamente, esta é uma boa forma de monetizar os esforços e os conhecimentos conseguidos ao longo do tempo.

 

Fotógrafos

Todas as empresas que estão na Internet precisam de fotografias originais e adequadas ao seu nicho. Não ter os direitos das fotografias pode sair caro, mas contratar um fotógrafo profissional também. Sendo assim, porque não comprar fotografias Online?

Se gostam de fazer fotos e até acham que têm qualidade, porque não as vendem? Alguns dos sites onde podem vender fotos são: ShutterStock, Dreamstime, iStockphoto.

photography-wallpaper1

Contudo, se quiserem fazer disto um trabalho para gerar alguns lucros dêem uma vista de olhos nas temáticas com mais procuras.

 

Músicos

Se tocam algum instrumento, têm uma banda, ou gostam de criar sons engraçados, pode ser um bom negócio venderem a vossa música.

musician-349790_960_720

Podem vender as vossas músicas através de um blog com uma loja online, através dos diferentes sites que permitem colocar a vossa música ou vendendo os direitos de autor de alguns sons para YouTubers ou outros utilizadores que precisam de músicas com direitos para poder partilhar os seus projetos online.

 

Bloggers

Rentabilizar um blog é uma das tarefas mais conhecidas. Contudo, a taxa de sucesso é muito reduzida. Porquê? Porque as pessoas desistem ao ver que não têm visitas nem benefícios a curto prazo.

Para ser blogger é preciso escrever bem e de uma forma original. Além disso, é preciso dar a conhecer o vosso blog através de algumas estratégias de Marketing digital. Com as visitas que recebam podem ganhar dinheiro… E muito. Querem saber como?

blogger

Existem várias formas de monetização de um blog, mas falarei das mais conhecidas: redes de afiliados e adsense. A primeira é a que permite ganhar dinheiro através das compras de outros utilizadores. Se alguma pessoa clicar num link e depois comprar o produto que viu, vocês ganham uma comissão. Algumas das empresas mais conhecidas que fazem isto são Amazon, Ebay e a Gearbest.

O Adsense é outra forma de publicidade, mas neste caso não é preciso que o utilizador realize a compra. Com um simples toque no banner é criado um benefício para vocês.

Existem muitas outras formas de monetização através de um blog, como é o caso de publicidade personalizada para empresas, vendas de e-books ou outros serviços através de um blog. Como disse anteriormente, a única coisa que precisam é de criatividade e força de vontade.

 

Editores de vídeo

Uma das maiores apostas no mundo da Internet é feita nos vídeos. Vejam o caso do YouTube, do Twitch ou de outras plataformas de vídeos. Tudo o que seja relativo a vídeos é muito mais apelativo para o consumidor.

editor de video

Se sabem editar um vídeo como deve ser podem tirar disso muito proveito através da Internet. Dêem a conhecer-se através de um blog, façam alguns vídeos interessantes e partilhem-nos no Vimeo ou YouTube, criem a vossa fan page e procurem possíveis clientes no mundo da Internet. Todos precisam de um vídeo e, se disserem que não, mostrem-lhes como um vídeo pode mudar para melhor os seus lucros.

 

Escritores

Escrever é outra forma de ganhar a vida na Internet. Tal como no caso dos vídeos, existem muitas pessoas e empresas que procuram bons escritores. Seja para os seus blogs ou para livros mais especializados. Saber escrever pode ser um negócio.

Criem os vossos blogs, vendam os vossos livros através da Amazon KDP, Bubok ou Tagus, criem a vossa própria loja online, trabalhem de forma autónoma, escrevam para outros blogs, etc. As possibilidades são infinitas!

escritores

A minha recomendação é que se querem ganhar algum dinheiro a escrever, especializem-se numa temática. Isso irá fazer com que ganhem protagonismo nessa área e possivelmente novos clientes.

 

Social Media

Como Community Manager em Espanha posso dizer que este é um sector ainda muito verde em Portugal e que poderia ser melhor aproveitado. Podem trabalhar como Community Manager freelance, ou Social Media Manager nas vossas casas apenas com um computador e Internet.

No campo do marketing digital existem muitas formas para conseguir dinheiro. Uma delas é através da gestão de contas de redes sociais, criação e manutenção do SEO de blogs, criação de campanhas publicitárias online, ou até mesmo a realizar análises periódicas a determinados sites.

social-media-image

Em Portugal, a maioria deste tipo de serviços apenas é feito por agências de marketing, as quais, também para sobreviver, têm de aplicar preços que alguns pequenos comerciantes não podem pagar. É por isso que neste caso, se forem freelance, podemajustar o valor às possibilidades do cliente.

Existem muitas mais formas de ganhar dinheiro pela Internet a prestar serviços ou a vender produtos realizados por vocês mesmos. Apenas precisam de imaginação e não desistir durante os primeiros meses.

Além de todo o trabalho que possam ter realizado, criar um blog e dar-se a conhecer é muito importante, sobretudo quando trabalham online.

Fonte: Como ganhar dinheiro desde casa através das novas tecnologias – Pplware

100 Comandos para “Executar” no seu Windows 10

Em 2008 escrevemos um artigo que mostrava o potencial do Windows utilizando 100 comandos. Muitas pessoas nem imagina o que pode fazer no seu sistema operativo e não é por acaso que o Windows é desde há muitos anos o mais tentacular e abrangente sistema operativo que temos no mundo.

Para lhe mostrar um pouco da potencialidade do sistema operativo da Microsoft, renovamos a lista de comandos, com a ajuda dos nossos leitores no Grupo Pplware@Windows e mostramos o que cada um permite fazer.

100 Comandos para "Executar" no seu Windows 10

O Windows, embora seja muito gráfico, permite que com alguns comandos se executem tarefas, controlem serviços ou se vá directo para áreas que por vezes, na forma convencional, tem de se dar muitas voltas até lá chegar. Conhecer estes 100 comandos pode facilitar bastante, principalmente para quem gosta e necessita de usufruir de ferramentas poderosas existentes no Windows.

Esta compilação de comandos agora apresentada baseia-se numa outra com 140 comandos, sendo que alguns deles já foram abandonados.

    • Acerca do Windows (Ver a versão do Windows) = winver
    • Adicionar ou remover programas = appwiz.cpl
    • Ajuda e suporte = msinfo32
    • Assistente de câmara ou scanner = wiaacmgr
    • Assistente de transferência de definições e de ficheiros = migwiz
    • Assistente de transferência de ficheiros do Bluetooth = fsquirt
    • Assistente para adicionar hardware = hdwwiz.cpl
    • Calculadora = calc

100 Comandos que desconhece existir no Windows

    • Centro de segurança do Windows = wscui.cpl
    • Certificados = certmgr.msc
    • Cliente Telnet = telnet
    • Configuração de protocolo de Internet (apagar informações de DNS ) = ipconfig /flushdns
    • Configuração de protocolo de Internet (“Liberta” IP (se atribuído por DHCP) de uma determinada interface) = ipconfig /release
    • Configuração de protocolo de Internet (ver DNS ) = ipconfig /displaydns
    • Configuração de protocolo de Internet (ver todas as informações ao nível da rede) = ipconfig /all
    • Configuração de protocolo de Internet (Modificar DHCP Class ID) = ipconfig /setclassid
    • Ver informações do IP = ipconfig
    • Conjunto de políticas resultante (XP Prof) = rsop.msc
    • Controladores de jogos = joy.cpl
    • Definições da segurança local = secpol.msc
    • Desliga o utilizador do Windows = logoff
    • Editor de carácter privado = eudcedit
    • Editor de registo = regedit

100 Comandos - Regedit

    • Encerramento do Windows = shutdown
    • Exibe uma lista de ficheiros e subpastas de uma pasta = dir
    • Explorador do Windows = explorer
    • Ferramenta de diagnóstico do Direct X = dxdiag
    • Ferramenta de importação de livro de endereços = wabmig
    • Ferramenta de remoção de software malicioso Microsoft Windows = mrt
    • Ferramentas administrativas = control admintools
    • Firewall do Windows = firewall.cpl
    • Fontes = fonts
    • Gestão de computadores = compmgmt.msc
    • Gestão de discos = diskmgmt.msc
    • Gestor de dispositivos = devmgmt.msc
    • Gestor de partições do disco = diskpart
    • Gestor de tarefas do Windows = taskmgr
    • Gestor de utilitários = utilman

100 Comandos: utilman

    • Gestor de verificador de controladores = verifier
    • Iexpress Wizard = iexpress
    • Impressoras e faxes = control printers
    • Infra-estrutura de gestão do Windows = wmimgmt.msc
    • Itens a sincronizar = mobsync
    • Ligação ao ambiente de trabalho remoto = mstsc
    • Ligações de rede = ncpa.cpl / control netconnections
    • Limpeza do disco = cleanmgr
    • Linha de comandos = cmd
    • Lista telefónica = rasphone
    • Livro de endereços = wab
    • Mapa de caracteres = charmap
    • Marcador telefónico = dialer
    • Microsoft Access (se instalado ) = access.cpl
    • Microsoft Excel (se instalado ) = excel
    • Microsoft Frontpage (se instalado ) = frontpg
    • Microsoft Paint = mspaint
    • Microsoft Powerpoint (se instalado ) = powerpnt
    • Microsoft Word (se instalado ) = winword
    • Notepad = notepad
    • Opções de pastas = control folders

100 Comandos: Control Folders

    • Opções regionais e de idioma = intl.cpl
    • Painel de controlo = control
    • Paint = pbrush
    • Pastas partilhadas = fsmgmt.msc
    • Performance Monitor = perfmon
    • Performance Monitor = perfmon.msc
    • Phone and Modem Options = telephon.cpl
    • Politica de grupo (XP Prof) = gpedit.msc
    • Power Configuration = powercfg.cpl
    • Propriedade de visualização = control color
    • Propriedades da internet = inetcpl.cpl
    • Propriedades de data e hora = timedate.cpl
    • Propriedades de som e dispositivos de áudio = mmsys.cpl
    • Propriedades de visualização = control desktop/desk.cpl
    • Propriedades do rato = main.cpl / control mouse
    • Propriedades do sistema = sysdm.cpl

100 Comandos: Sysdm

  • Propriedades do teclado = control keyboard
  • Protecção de base de dados do Windows = syskey
  • Protecção de ficheiros do Windows (analisar em cada arranque) sfc /scanboot
  • Protecção de ficheiros do Windows (analisar no próximo arranque) = sfc /scanonce
  • Protecção de ficheiros do Windows (analisar) = sfc /scannow
  • Protecção de ficheiros do Windows (repor configuração de fábrica) = sfc /revert
  • Quicktime (se instalado) = QuickTime.cpl
  • Real Player (se instalado) = realplay
  • Serviços = services.msc
  • Serviços componentes = dcomcnfg
  • Tarefas agendadas = control schedtasks
  • Teclado de ecrã = osk100 Comandos: osk
  • Tipos de letra = control fonts
  • Tweak UI (se instalado ) = tweakui
  • Utilitário de configuração do sistema = msconfig
  • Utilitário de rede do cliente de SQL Server = cliconfg
  • Utilitário de verificação de ficheiros do sistema = sfc
  • Utilitário de verificação do disco = chkdsk
  • Utilizadores e grupos locais = lusrmgr.msc
  • Verificação de assinatura do ficheiro = sigverif
  • Visualizador de aplicações de java (se instalado) = javaws
  • Visualizador de eventos = eventvwr.msc
  • Windows Magnifier = magnify
  • Windows Media Player = wmplayer
  • Wordpad = write

Certamente que muitos não saberão para que servem estas ferramentas, mas se explorarem um pouco, mesmo em artigos que o pplware lançou há uns anos, verão que podem ter funcionalidades que sempre “pediram” por elas e de facto elas existem desde sempre.

Fonte: 100 Comandos para “Executar” no seu Windows 10 – Pplware

How Envato’s agile UX team works – InVision Blog

Agile delivery teams work in sprints with cross-functional teams to create small iterative or incremental improvements to a product.

UX designers prefer to work on the big picture alongside other designers

The trick is finding the balance between these 2 ways of working. UX designers on an agile delivery team need to be in several places at once while maintaining laser focus on the task at hand.

At Envato, we adapted a typical agile UX process to enable our UX designers to get this balance just right. Below I’ll explain how we started, the problems we encountered, and how we found the right balance with 3 modes of working.

Starting off with agile UX

We embed our UX designers within cross-functional feature teams made up of about 8 people, including a product manager and front- and back-end developers.

Each team specializes in a single part of our product—either a specific feature like our author upload tool, or a single customer journey such as the purchase process.

Every sprint (a repeatable 2-week process), the team ships a new iteration to the customer and measures the results.

It’s not easy to wedge the UX process—research, ideation, prototyping, user testing, and iteration—into a 2-week timeframe. So an agile UX designer typically works at least one sprint ahead of their team to ensure they can have designs ready for the developers and avoid becoming a blocker for the team.

The problem with working one sprint ahead

We discovered that working too far ahead created an environment of “us and them” where thedevelopers wanted designs delivered in a finished state, and UX designers felt pressured to keep delivering. It felt like design’s only purpose was to feed the development team with designs.

We spent most of the sprint fighting the little fires that occur when design and development aren’t aligned. Designers were more focused on trying to make the design work within the constraints that emerge during development. So the strategic work of defining the product of the future or the research into the customer’s needs rarely happened.

“Design’s only purpose should not be feeding the dev team with designs.”

We wanted to be measured by successful software in the hands of our customer—and not on the successful delivery of designs to the developers. So we made the switch to working half a sprint ahead.

This meant we needed to adjust the way we worked to fit 3 different modes of work. From collaborating with the developers and sharing their goal for the sprint, to working with the product manager on preparing just enough for the sprints ahead. We also made customer research an ongoing process and ensured we gave time for investigating the future product direction.

Working closely with front-end developers at Envato.

Working closely with front-end developers at Envato.

1. The current sprint

Our biggest priority: working with our team to focus on delivering the goal of that sprint. We need to make sure the developers have everything they need. As we gain knowledge during the sprint, we respond to the changes and compromises that need to be made. We find ourselves:

  • Doing just enough design—sketching and talking more than wireframing and creating mockups
  • Creating small iterations of the feature, not the full picture
  • Guerrilla user testing
  • Collaborating with front-end developers
  • Working with other designers to ensure a cohesive experience
  • Leaping in to help when problems pop up
Sketching flows and screens on a whiteboard.

Sketching flows and screens on a whiteboard.

2. Future sprints

UX takes longer than the 2 weeks you have for each sprint once you’ve considered the research, idea generation, testing, and feedback. So we need to be ready for the sprints ahead. Balancing preparing for the iterations ahead against not doing too much in advance or without the collaboration of the development team.

In our second mode, we focus on discovering what the right thing to build is so we can build it right. This includes:

  • Researching customer needs and pain points
  • Running an idea workshop—we like the Design Studio format
  • Sketching flows and screens
  • Building and testing prototypes with InVision
  • Gathering feedback from everyone, including the customer
  • Measuring outcomes from previous sprints to form new hypotheses
Discussing opportunities in the customer journey.

Discussing opportunities in the customer journey.

3. The roadmap

A product roadmap gives you a bird’s-eye view of where your product is going. And in order for the modes above to work, a product roadmap is key.

To create the roadmap, we collaborate with product managers. This is where we do most of our research. The teams are split between different customer types. Building a detailed picture of your customer is vital for creating a successful roadmap. We work on:

  • Jobs-to-be-done customer interviews
  • Service Design to map out the entire customer journey
  • Running workshops to gain a shared understanding of the future
  • Creating high-level concepts, a 10,000-foot view of the product in the future
  • Gathering feedback from business stakeholders
Collaborating with other designers.

Collaborating with other designers.

Design facilitation

We rarely sit at our desks. Design facilitation is our new role. We collaborate in the open to facilitate the design of the product. The results can only be realized once the design is part of the product and in the hands of the customer—we can’t do this alone.

“Design facilitation is our new role.”

So in addition to these 3 modes, we need to be great with people. We build really strong relationships and collaborate closely with several different people. We build empathy with them and their world to understand their goals and constraints. People like:

  • Developers
  • Business stakeholders
  • Other designers and researchers
  • The end user of the product
Organizing the work in-hand.

Organizing the work in-hand.

Making it work

All this seems very hard, and it is. The secret to making agile UX work: always know the most valuable thing you can do. We give each task 100%—as multi-tasking is not allowed. But we never forget to make time for the other work.

If you don’t develop a roadmap, your product won’t move forward. Without preparing for the work ahead, the whole team will slow down. And without working closely with developers those results won’t get realized.

“If you don’t develop a roadmap, your product won’t move forward.”

Things to try with your team

Nothing’s ever perfect. Every piece of design work is an iteration towards perfection and the search for more knowledge about the customer and their needs.

To be successful and happy working like this—as the UX designer in a fast-moving cross-functional team—you could say you need to be superhuman. But I think it’s more about being a super human being.

Fonte: How Envato’s agile UX team works – InVision Blog