If I Die – Aplicação do Facebook usada para infectar o PC

If I Die – Aplicação do Facebook usada para infectar o PC

Criado por Vítor M. em 20 de Setembro de 2011 | 0 comentários

A criminalidade está a aumentar, principalmente a praticada através  da Internet. Nos últimos tempos, são muitas as noticias que têm sido publicadas e que dão conta da prática de crimes praticados no mundo online..

São usados todos o meios ao alcance dos criminosos onde o alvo principal é a banca online mas o engodo começa nos mais ingenuos serviços que podem fazer parte das rotinas sociais dos utilizadores. Um dos mais recentes iscos chama-se If I Die e chega ao utilizador na forma de uma aplicação do Facebook, infectando as máquinas dos utilizadores mais incautos.

Os utilizadores recebem um e-mail no qual  lhes é oferecido a possibilidade de descarregar uma aplicação para o Facebook chamada “If I die” que permite deixar uma mensagem para os seus seres queridos para que o oiçam depois da sua morte.

Contudo, se os utlizadores descarregarem o ficheiro em anexo que está no e-mail, o que provavelmente morrerá será o seu computador, já que será vítima de um ataque combinado que inclui uma infecção de um keylogger e um backdoor.

O primeiro encarregar-se-á de roubar todas as palavras-passe que o utilizador introduza no seu computador, passando-as depois ao criador do malware para que possa aceder a contas bancárias, correio electrónico, página do Facebook, etc. do utilizador infectado.

O backdoor, por seu lado, abre uma porta no equipamento e permite ao ciber-criminoso tomar o controlo do mesmo, permitindo-lhe utilizá-lo com fins maliciosos e, inclusive, tirar fotografias através da webcam se o equipamento tiver uma instalada.

Finalmente, um terceiro componente descarrega no equipamento um falso ecrã do jogo online Steam com o intuito de, se o utilizador tiver conta neste jogo, roubar-lhe também as chaves de acesso.

“Este ataque combinado é muito perigoso já que deixa toda a informação do utilizador ao alcance da mão dos “ciberdelinquentes”, de maneira a que estes possam aceder à suas contas, roubar a sua identidade, roubar dinheiro, etc.”, explica Jocelyn Otero Ovalle, Directora de Marketing da BitDefender para Espanha e Portugal, adicionando: “o mais curioso é que os ciberdelinquentes elegeram como isco uma aplicação que existe na realidade. Seguramente para se aproveitarem da sua popularidade.”

Arquivado na categoria: Informação, Segurança

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s