ElectroDroid 2.0 – Electrónica é no Android

ElectroDroid 2.0 – Electrónica é no Android

Criado por Pedro Pinto em 17 de Fevereiro de 2011 | 44 comentários

Na sequência dos artigos que temos publicado sobre o fantástico mundo da electrónica, mais concretamente sobre a plataforma Arduino, tive a curiosidade de pesquisar no market do Android por aplicações a nível da electrónica.

A aplicação mais bem “cotada” neste segmento é o ElectroDroid (que recentemente foi actualizada para a versão 2.0), uma vez que disponibiliza um conjunto de ferramentas úteis para quem gosta e trabalha nesta área.

electro_000

ElectroDroid é a aplicação mais completa da área da electrónica para a plataforma Android. A aplicação encontra-se dividida em três partes: Calculadoras, Pinout e Recursos.

No separador Calculadoras podemos encontrar ferramentas de cálculo e informação sobre:

  • Código de cores das resistências
  • Código de cores das Bobines
  • Lei de Ohm
  • Calculadora de Reactância
  • Divisor de Tensão
  • Resistência equivalente
  • Resistência valor/série/paralelo
  • Carga do condensador
  • Amplificador operacional
  • Resistência para diodo LED
  • Calculadora LM317
  • Potência dissipada
  • Calcular vida da bateria

electro_02

No separador Pinout podemos encontrar informação sobre:

  • Pinout para porta USB
  • Pinout para porta Série
  • Pinout porta paralela
  • Pinout porta Ethernet
  • Pinout SCART
  • Pinout DVI
  • Pinout HDMI
  • Pinout VGA
  • Pinout S-Video
  • Pinout Jack
  • Pinout Firewire
  • Pinout RCA
  • Pinout XLR

electro_03

No separador Pinout podemos encontrar informação sobre:

  • Tabela de resistividade
  • Diâmetro de cabos AWG e SWG
  • Tabela de Amperagem
  • Tabela de resistências
  • Tabela de Condensadores
  • Códigos de marcação de condensação
  • Símbolos de circuitos esquemáticos
  • Símbolos e abreviações
  • Prefixos – Unidades SI

electro_01

Novidades da versão 2.0

  • Suporte para Android 2.3 Gingerbread;
  • Suporte para backups;
  • Base de dados PICmicro;
  • Grande parte do código reescrito para optimização
  • Correcção da UI para ecrã grande;
  • Opção para desactivar a confirmação ao sair;
  • Potência como variável na lei de Ohm;
  • Valor de pico (pF, pH,…) e pequena alteração no formulário
  • Mais ícones de alta resolução
  • Tabela de Amperagem
  • Símbolos de circuitos esquemáticos
  • Tradução para português

Como instalar o ElectroDroid 2.0  no Android?

Caso queiram experimentar esta aplicação, basta que apontem o vosso leitor de códigos QR para a imagem abaixo, e serão encaminhados para a aplicação no Android Market.

qr_electroou pesquise por “ElectroDroid ” no Android Market

Em Resumo…

A aplicação ElectroDroid disponibiliza informação bastante interessante para quem gosta da área da electrónica. Com o ElectroDroid passamos a ter muita da matéria que é leccionada em cursos/disciplinas de electrónicas reunida numa só aplicação. Experimentem e deixem o vosso feedback….e cuidado com os curto—circuitos!

Homepage: ElectroDroid

HDClone 4.0.3 – É tão fácil clonar um disco!

HDClone 4.0.3 – É tão fácil clonar um disco!

Criado por Pedro Simões em 17 de Fevereiro de 2011 | 25 comentários

HDClone é uma ferramenta que permite copiar o nosso disco, transformando-o numa imagem ISO. Posteriormente e depois de instalado e particionado o novo disco, o HDClone coloca a imagem no novo suporte. Já pensou nas vantagens desta mecânica?

É excelente para poupar tempo quando estamos a expandir as capacidades do nosso PC ao adquirir um disco novo com maior capacidade. Imagine que o seu PC tem algum problema de hardware, com esta ferramenta salva as definições e conteúdo do seu disco, repara a máquina, com segurança sem correr risco de perda de dados e quando estiver tudo funcional volta a colocar o disco tal e qual como estava em termos de conteúdos.

A versão freeware é muito limitada, embora apta para desempenhar essa função de copy/paste de conteúdos, falta-lhe o suporte para algumas funções. À medida que a aplicação aparece mais “graduada” isto é “Free, Basics, Standard e Profissional” aumentam as capacidades e com isso o grau de utilidade.

Pode ser uma solução bastante viável para quem pretende fazer cópias integrais dos vossos discos para garantir que não têm problemas caso necessitem de reinstalar o vosso PC de forma rápida.

Novidades desta versão:

  • Alinhamento 4k para drives modernas
  • Capacidade para extender volumes em EXT4

Licença: Freeware
Sistemas Operativos: Windows 2K/XP/Vista/7
Download: HDClone Free Edition 3.9.2 Inglês [22.4MB]
Download: HDClone Free Edition 3.8.5 Português [11.3MB]
Homepage: HDClone

Desenvolvimento para Windows Phone 7 – Parte III

Desenvolvimento para Windows Phone 7 – Parte III

Criado por Vítor M. em 21 de Março de 2011 | 4 comentários

Por Helder Ferreira para o PPLWARE.COM
Depois de nos últimos artigos termos efectuado a instalação de todas as aplicações necessárias nas nossas máquinas, e agora que já temos todo o ambiente de desenvolvimento funcional, vamos começar a analisar alguns dos controlos que podemos utilizar nas nossas aplicações para Windows Phone 7.

Vou começar por apresentar os controlos específicos para o desenvolvimento em Windows Phone 7:

  • Controlos base;

Neste ponto estão presentes os controlos mais conhecidos do silverlight, para WP7 foi criado um subconjunto mas o comportamento e utilização são em tudo semelhantes.

Não me vou demorar muito neste ponto, se bem que são os controlos que provavelmente mais iremos utilizar no dia-a-dia, não trazem nada de novo em relação ao que já existe no silverlight.

  • Bing Maps;

Se bem que já não é uma novidade, é um controlo que com a utilização da geolocalização do WP7 se torna num controlo muito interessante, vamos ver um exemplo.

Vamos começar por adicionar o controlo a uma página do WP7, para isso basta aceder à toolbox do lado esquerdo e “arrastar” para a nossa página o controlo “Map”.

Caso não esteja disponível, temos que adicionar o controlo ao nosso projecto, para isso basta clicar com o botão direito do rato sobre a toolbox e seleccionar “Choose items”.

No ecrã seguinte basta seleccionar o item “Map”, ao seleccionar ok é adicionado um novo ícone à nossa toolbox com o controlo de mapas.

Neste momento basta correr o projecto e já temos o mapa na nossa aplicação, mas neste momento de pouco nos serve o mapa apresentado desta forma. Vamos lá adicionar mais algumas funcionalidades.

Começamos por adicionar mais alguns botões para responderem ao nosso imput:

Adicionando estes botões vamos criar o código que o sistema vai executar, para que o Visual Studio crie o método basta clicar duas vezes sobre cada um dos botões, de imediato o sistema cria o evento “_Click” e após isso basta adicionar o código de seguida.

Temos que ter em atenção que para que o sistema reconheça o nosso código temos que adicionar o using do namespace do controlo:

Feito, neste momento já conseguimos controlar pelos botões o nível de zoom assim como a vista aérea ou a vista de ruas. Como podem ver, é muito simples utilizar este controlo. Só uma atenção, é apresentada uma mensagem no emulador indicando que não temos as credenciais válidas ao utilizar este controlo. Esta situação é normal, para resolver esta situação é necessário efectuar um registo de desenvolvimento.

Em artigos futuros explicarei como efectuar esse registo e como utilizar as capacidades de geolocalização do dispositivo para sabermos a nossa localização actual e apresentar no mapa.

  • Controlo WebBrowser;

Não muito a dizer sobre este controlo, basta arrastar o controlo para uma página e atribuir o endereço da página a ser visualizada no tag source do mesmo.

E o resultado:

  • Controlo Pivot;

Este controlo pode ser utilizado para transição de páginas, apresentação de dados e tem como principal vantagem a utilização da navegação por defeito do sistema. Ou seja, ao aplicar este controlo nas nossas aplicações vamos herdar a navegação e optimização para utilização por toque do sistema, sem a necessidade de criar código para isso.
O utilizador apenas tem que usar os gestos reconhecidos pelo sistema (Pan, Flick ou swipe) para alternar pelos conteúdos de cada PivotItem.
Vamos ao exemplo.

Uma vez mais basta arrastar o controlo que está na toolbox com o nome de pivot, desta não estavam à espera :D , para a vossa página. Caso o ícone não esteja disponível basta efectuar o mesmo procedimento já explicado em cima e adicionar o controlo à vossa toolbox.
Podemos então criar os que necessitamos e adicionar o conteúdo a cada um dos mesmos.

Exemplo:

E para cada um dos itens vamos adicionar o conteúdo:

Usando este controlo como base de navegação da nossa aplicação é muito simples e conseguimos que o utilizador consiga navegar de uma forma muito simples por várias páginas na nossa aplicação.

  • Controlo Panorama;

Este controlo, utilizado em praticamente todo o sistema operativo, é uma forma de expandir o look and feel do mesmo à nossa aplicação. A grande diferença deste controlo para o Pivot é que, no caso do Pivot cada um dos itens é idealizado para ser visualizado nos limites do dispositivo enquanto no caso do Panorama a página não está limitada aos limites do smartphone e vai sendo apresentada por secções em que o utilizador pode navegar.

Para além disso as animações das várias camadas deste controlo (títulos/conteudo), são apresentadas a velocidades diferentes o que cria um impacto visual muito interessante e que vai informando o utilizador em que “secção” se encontra da página.

Não vou aprofundar mais sobre este componente neste artigo pois futuramente vamos usar este controlo na nossa aplicação.

Aqui fica esta breve apresentação dos controlos mais utilizados nas aplicações para Windows Phone 7, num próximo artigo vamos explorar algumas das capacidades dos dispositivos e do sistema operativo e como aceder às mesmas.

Como sempre o vosso feedback é muito importante. E caso tenham alguma questão não hesitem em enviar.

Artigos relacionados:

Disk Savvy – O seu disco analisado de forma simples

Disk Savvy – O seu disco analisado de forma simples

Criado por Pedro Simões em 21 de Março de 2011 | 5 comentários

O espaço em disco, para quem faz uma utilização intensiva do seu PC, é um dos bens que mais deve preservar. Frequentemente a taxa de ocupação tende a ficar muito elevada e o nosso sistema deixa de funcionar correctamente. Esta verdade tende a acompanhar os utilizadores ao longo dos ano, mesmo com o crescimento da capacidade dos discos. Quanto mais espaço temos mais descuidados somos com a sua gestão.

Das muitas ferramentas que vos temos apresentados para fazerem essa gestão, todas têm um elemento comum. Permitem-nos ver e perceber de forma rápida quais as pastas e ficheiros que mais espaço nos ocupam no disco. O Disk Savvy não é excepção e dá-nos uma ajuda preciosa na hora de fazer uma limpeza.

Com o Disk Savvy vão poder saber ao pormenor quais as pastas e ficheiros que estão a ocupar espaço no vosso disco e assim decidir o que fazer com elas. A apresentação dos dados recolhidos é feita tendo em conta esse espaço ocupado, sendo apresentada a percentagem de espaço ocupado face à totalidade de ficheiros verificados.

É possível definir qual a zona do disco que pretendemos analisar e assim restringir a nossa pesquisa a uma zona específica do disco. Fica assim mais fácil analisar e controlar esse espaço ocupado.

Para além da norma apresentação dos dados por espaço ocupado podemos ainda ver a apresentação destes de outras formas. Desde a ordenação por tipo de ficheiro até ao dono dos ficheiros. As hipóteses são várias.

É possível definir diferentes perfis de pesquisa, o que vai permitir que realizem buscas em pastas diferentes e que apliquem exclusões diferentes. Podem também definir acções diferentes em cada um dos perfis.

O processo de analise dos ficheiros pode ser configurado para que se processo à velocidade que pretendemos. Desta forma conseguimos diminuir o processamento e manter recursos importantes para outros processos. Podem também em qualquer momento para esse processo ou coloca-lo em pausa.

A apresentação dos dados pode ser feita da forma mais tradicional e que se espera deste tipo de aplicações, na famosa pie, onde cada pasta representa uma percentagem da ocupação. O Disk Savvy permite ainda que estes dados seja mostrados na forma de um gráfico de barras.

O Disk Savvy  é uma óptima ferramenta que podem usar para verificar o estado de ocupação do vosso disco e que vos permite de forma simples identificar zonas de concentração de ficheiros e de espaço ocupado.

A versão que vos apresentámos é gratuita e está limitada à verificação de 100000 ficheiros em cada análise. Esta limitação pode ser facilmente contornada com a segmentação do vosso disco. Existem no entanto outras características interessantes que apenas estão disponíveis nas versões pagas do Disk Savvy.

Artigos relacionados:

Licença: Freeware
Sistemas Operativos: Windows 2K/ XP/ Server 2003/ Vista/ 7/ Server 2008
Download: Disk Savvy 2.7.20 (32bits) [3.83MB]
Download: Disk Savvy 2.7.20 (64bits) [4.51MB]
Homepage: Disk Savvy

Mbot – Cliente da plataforma Moodle para Android

Mbot – Cliente da plataforma Moodle para Android

Criado por Pedro Pinto em 17 de Março de 2011 | 12 comentários

Em Portugal, quem é estudante Universitário e não só, certamente que conhece o Moodle. O Moodle é uma alternativa às soluções comerciais de ensino à distância como o Blackboard e WebCT, é gratuito sob uma licença Open Source. A aprendizagem através do Moodle está baseado nos princípios pedagógicos , com um desenho modular onde é fácil agregar conteúdos que motivam o aluno.

Como o Mbot, os estudantes têm acesso directo à plataforma Moodle da sua instituição, podendo aceder aos conteúdos e informações do curso no qual está inscrito.

mbot_00

O Moodle é um CMS (Course Management System), também definido como um LMS (Learning Management System) é uma plataforma de apoio à aprendizagem/ensino à distância.  Através desta plataforma, os professores/formadores podem facilmente criar disciplinas “online” e nela depositar conteúdos, criar fóruns, chats, criar testes, receber trabalhos dos alunos, criar wikis, etc,etc.

O Mbot é um cliente para Android que permite aceder facilmente aos conteúdos e informações no qual o utilizador está inscrito.

mbot_01

Principais características do Mbot

  • Acesso via smartphone/table ao Moodle
  • Apresentação das últimas páginas visitadas
  • Apresentação dos últimos conteúdos consultados
  • Apresentação de novos anúncios/conteúdos

Como instalar o Mbotno Android?

Caso queiram experimentar esta aplicação, basta que apontem o vosso leitor de códigos QR para a imagem abaixo, e serão encaminhados para a aplicação no Android Market.

mbot_qr

Considerações finais

O Moodle é uma excelente plataforma de conteúdos, desenvolvida em PHP,  e que é muito usada por Universidades/Politécnicos, escolas e até mesmo empresas de formação. Através desta plataforma é possível criar cursos online e disponibilizar conteúdos aos formandos. No entanto, o Moodle poderá servir para muitas outras finalidades. Para os docentes/formadores que muita das vezes procuram uma plataforma de gestão e disponibilização de conteúdos, o Moodle é sem dúvida uma excelente opção.

Android Market: Mbot

DroidStats – Controle os seus custos no Android

DroidStats – Controle os seus custos no Android

Criado por Pedro Pinto em 18 de Março de 2011 | 2 comentários

Os telemóveis/smartphones são hoje em dia equipamentos essenciais para comunicação entre pessoas.  Usámo-los para fazer chamadas, enviar SMS/MMS, aceder a Internet….enfim, uma panóplia de tarefas/acções que realizados todos os dias. No entanto estes serviços acarretam custos e por norma o utilizador não avalia esses mesmos custos (ie, se realmente os valores pagos estão em conformidade com a utilização dos serviços por parte do utilizador).

Num momento de total crise no nosso país, é necessário tentar poupar ao máximo e para isso hoje apresento-vos o DroidStats que permite controlar os custos associados aos serviços móveis.

droid_stats_000

Como utilizador frequente de serviços associados às comunicações móveis, devo confessar que às vezes não tenho noção do dinheiro gasto em chamadas e outros serviços….o valor apresentado pela operadora é o valor que pago!

Para controlar todos os custos associados às comunicações móveis, descobri recentemente o DroidStats, uma excelente aplicação para android que nos fornece custos estimados e estatísticas de utilização do serviços utilizados.

O DroidStats permite visualizar diversas estatísticas e custos associados (ver separador Overview). Relativamente às chamadas realizadas e recebidas (por mês/total) é apresentando a seguinte informação:

  • Nº total de minutos associado às chamadas efectuadas
  • Nº de chamadas realizadas
  • Nº de chamadas falhadas
  • Nº de minutos associado às chamadas recebidas
  • Nº de chamadas não atendidas

droid_stats_022

Por exemplo, se pretendermos saber as estatísticas sobre SMS, podemos abrir o separador SMS e visualizar:

  • Nº de SMS enviados
  • Nº de SMS pagos enviados
  • Nº de SMS recebidos
  • Nº médio de SMS enviados por mês/semana
  • Nº médio de caracteres enviados

droid_stats_03

Como os planos de preços variam de operador para operador, o DroidStats disponibiliza um conjunto de opções que permitem configurar a aplicação de acordo com o tarifário associado. É por exemplo possível definir limites de utilização (em minutos) e configurar notificações, assim como indicar o preço por chamada/sms/dados.

droid_stats_02

Como instalar o DroidStats Android?

Caso queiram experimentar esta aplicação, basta que apontem o vosso leitor de códigos QR para a imagem abaixo, e serão encaminhados para a aplicação no Android Market.

droid_stats_qrEm Resumo…

O DroidStats é uma excelente aplicação para Android, permitindo que o utilizador tenha consciência/noção das estatísticas e custos associados às comunicações moveis realizadas. O DroidStats disponibiliza ainda suporte para Widgets, sendo assim possível ter informações das estatísticas anteriormente referidas na homescreen.

Artigos relacionados

Market Android:  DroidStats

PHP é à quinta-feira – Endereço IPv4 ou IPv6?

PHP é à quinta-feira – Endereço IPv4 ou IPv6?

Criado por Pedro Pinto em 17 de Março de 2011 | 11 comentários

De volta à rubrica “PHP é à quinta-feira“, esperamos que os utilizadores contribuam com sugestões e estamos abertos para receber os vossos artigos , para posteriormente publicação, sobre esta super linguagem de scripting “server-side”.

Pois bem, ontem em conversa com um amigo ele questionava-me como colocar no seu site, a indicação se o cliente estava aceder via IPv4 ou IPv6. Vamos ver como fazer um pequeno script php para esta questão.

php_00

Como já referimos em vários artigos, o IPv6 é a nova versão do protocolo IP, e foi desenvolvido para suceder à actual versão (o IPv4). O que motivou o desenvolvimento desta nova versão foi a aproximação da exaustão do espaço de endereçamento e a necessidade de resolver algumas das limitações do IPv4, nomeadamente no que toca a segurança e mobilidade, e simplificar algumas das funcionalidades do protocolo IPv4.

Exemplo de um endereço IPv4 e IPv6

Endereço IPv4: 192.168.10.1

Endereço IPv6: 2000:490:23d0:6700:f82d:b871:ecb8:fbce

Como podemos ver, um endereço IPv6 tem uma representação hexadecimal de blocos de 16 bits, separados por dois pontos ‘:’, por exemplo:

x:x:x:x:x:x:x:x onde os “x” são números hexadecimais

Script em PHP para indicar se o cliente está aceder ao site com um endereço IPv4 ou IPv6.

Considerando que pretendemos apenas saber se o cliente está a aceder via IPv4 ou IPv6, basta apenas verificar o endereço IP do cliente é separado por ponto ‘.’ (IPv4) ou por ‘:’ (IPv6). Coisa simples não é?

ipv4_ipv6

Para a produção do script precisamos de 2 funções essenciais:

  • $_SERVER[‘REMOTE_ADDR’]; – que me permite obter o endereço do cliente
  • strstr – Encontra a primeira ocorrência de uma string (neste caso os dois pontos ‘:’

Script completo

<?php
 $ip=$_SERVER['REMOTE_ADDR'];
 if (strstr($ip, ":")) {
 echo "O seu endereço IPv6 é o: $ip";
 } else {
 echo "O seu endereço IPv4 é o: $ip";
 }   ?>

O script é relativamente simples e pode servir de base para serviços/páginas engraçadas. Lembram-se daqueles sites em que existia uma tartaruga que dançava quando o utilizador tinha um IPv6 (ver aqui)? Ou o bebé que chorava quando o IP do cliente ainda era IPv4? Através do script disponibilizado é simples fazer páginas desse tipo. Basta apenas incluir por exemplo um gif (ex. tartaruga parada) se o  cliente tiver um endereço IPv4 ou um gif animado se o cliente tiver um endereço IPv6.

Ficamos à espera que nos mostrem as vossas ideia :) . Boas programações! Alguém quer ajudar nesta rubrica?

Artigos relacionados

Download: script_ipv4_v6